O poder do hábito para mudança de vida – Parte 3

Dando continuidade a sequência de posts sobre o poder do hábito, como disse antes, muitas vezes o difícil não é iniciar algo, mas sim manter a rotina até o ponto que isso se torne um hábito e possamos fazer de maneira automática e muitas vezes prazerosa.

Hoje em dia é muito fácil procrastinar e perder muito daquilo que temos de mais valioso: o nosso tempo.

O smartphone veio para nos ajudar em diversas tarefas, inclusive a rolar a tela a esmo e sem objetivo algum, apenas para ver a vida alheia ou assistir a vídeos idiotas que nos mostram o quanto somos mais idiotas ainda.

Não sou perfeito, assim como ninguém é, mas um passo importante como eu sempre digo é reconhecer que você tem um problema.

Assumindo que você tem um problema você já está na metade do caminho para encontrar a solução.

Papai dos Investimentos

Dito isto, tenho vários objetivos, metas e ideias (praticamente vivo como o Bobby no desenho “Fantástico Mundo de Bobby”), mesmo que me perca muitas vezes “fazendo nada”, vide lendo notícias pessimistas e alarmantes da Globo e cia., que não irão acrescentar absolutamente nada em minha vida, exceto despertar e piorar a minha ansiedade…

Muitas tarefas e muita procrastinação

Vamos dar uma geral aqui para que entendam um pouco o que faço (ou tento) além do meu trabalho CLT:

  1. Extra 01 – Ofereço a solução (serviço) para empresas sobre um problema que enxerguei. Possuo 2 planos (menos de R$ 50,00) e não há mensalidade;
  2. Extra 02 – Vendas através do Mercado Livre/OLX revendendo alguns produtos;
  3. Extra 03 – Trabalhos de freelance na minha área de atuação.

Além de tudo isso (que pode parecer muita coisa, ou não parecer nada), ainda tenho em mente um outro projeto para tentar fazer um extra, porém ainda estou na etapa da empatia 😅.

https://www.sienge.com.br/blog/design-thinking-paulo-oliveira/

Como deu para perceber tenho várias tarefas para fazer, então isso muitas vezes acaba gerando uma onda de ansiedade em mim que me faz perder totalmente o foco; vendo apenas os dias passarem e sem nenhum resultado aparente…

“Sem” procrastinação (não somos robôs)

Para tentar me ajudar a ser a tartaruga (devagar e sempre) e não a lebre que se acha esperta demais, sigo muitas vezes o passo a passo a seguir. Como já disse antes, não adianta querer fazer muito e nem querer fazer tudo, pois você poderá se frustrar e irá matar seus sonhos/desejos.

  1. Crie uma lista de execução.
  2. Não espere estar na condição mental ideal ou no “estado de espírito” adequado para realizá-la.
  3. A cada tarefa, siga uma ordem ou sequência de atividades, ou seja, faça um pequeno roteiro das prioridades para que o objetivo possa ser atingido.
  4. A cada realização, vá riscando da lista os itens realizados, registre cada vez que uma parte dos projetos for sendo feita. E finalmente, a parte fundamental para que as tarefas saiam da cabeça e possam ser realizadas…
  5. Execute, PELO MENOS UM ITEM, a cada dia. Tente desconsiderar qualquer desculpa que tenha em mente, como por exemplo, ter que esperar até o último minuto, não se sentir bem ou não saber como fazer, ter outra atividade pendente, estar com preguiça, etc.

Há um tempo atrás encontrei este passo a passo na internet e fez muito sentido para mim, pois estava perdido e me frustrando cada vez mais e mais. Curso de idioma, leitura, blog, extra 01, extra 02, CLT, extra 03, aprendizados, hobbys, ideias etc.

Devagar e sempre…

Tem algo para acrescentar? Compartilha aí!

That’s all folks!

O poder do hábito para mudança de vida – Parte 2

Não sei a vida de vocês, mas o meu dia parece ter menos horas que os das demais pessoas (vide esposa que passa o dia praticamente limpando e cuidando da casa; vide do filho que assiste televisão, estuda e brinca)…

Brincadeiras à parte, eu me considero uma pessoa bastante ativa, pois tenho uma rotina diária que me permite fazer muitas coisas produtivas desde o amanhecer, conforme mencionei no post anterior!

Mas é claro que sou humano e deslizo muitas vezes, então me pego procrastinando de diversas formas. Porém é como já li várias vezes e em vários lugares:

Não tenha medo de cometer erros, tenha medo de não aprender com eles.

São Google

Erros são fundamentais para o aprendizado e, é claro que posso afirmar isso, já que sou pai. Relembro várias situações onde meu filho estava aprendendo algo; seja caindo quando estava andando de bicicleta, seja fazendo um “garrancho” quando estava aprendendo a escrever… Nós o apoiamos, ele perseverou e hoje faz essas coisas naturalmente.

E caiu…

De volta aos hábitos…

Muitos empolgam no início ao começar algo e, de repente, começam a perder o foco, por exemplo, faltando a academia em um dia de chuva, ou chutando a dieta – que seguia fielmente – após passar o final de semana exagerando nas calorias.

Quero deixar alguns ensinamentos à respeito do que disse acima:

  1. Para começar a fazer algo é necessária muita força de vontade e para manter este algo (até se tornar um hábito) também é necessária força, porém redobrada;
  2. Deixar de fazer algo por uma ou duas vezes do que foi estipulado não irá te matar, mas se você desistir de vez, com certeza será a “morte” do seu desejo incansável de alcançar este algo.

Calma que já estamos chegando

Vocês acham realmente que eu gosto de acordar às 05h DIARIAMENTE, fazer exercício e ir caminhar/correr etc? Não, eu detesto! Com certeza seria mais “gostoso” ficar na cama quentinha até faltar poucos minutos para ir ao trabalho e vida que segue.

Porém, após eu começar (com sacrifício) os hábitos que hoje fazem parte da minha rotina diária, vi que minha vida (corpo/mente/dia a dia/objetivos… TUDO) começou a mudar para melhor. Ânimo, disposição, humor, ortografia, vocabulário, pensamento crítico/analítico etc.

“Não sabendo que era impossível, foi lá e fez.” Jean Cocteau

Após conseguir correr muitos quilômetros, por exemplo, eu vi que àquilo que era impossível no início não se passava apenas de uma forma de me auto sabotar e tentar me fazer desistir antes mesmo de começar. Porém com perseverança e foco eu venci, metro por metro e conquistei km por km, até chegar no meu recorde atual que são 35km.

Gran finale

O post iria ficar mais longo, porém vou encerrar aqui deixando dicas que funcionam para mim e podem funcionar para você:

  1. Tenha um horário definido para dormir/acordar. Isso é o básico para terminar/começar o dia;
    • EU não sigo isso de dormir 8 horas diárias e até então não sinto falta e não fico pilhado.
  2. Tem preguiça quando o celular toca o despertador? Coloque um “rock do capeta” (brincadeira! 😛 Não, estou falando sério mesmo! 😀 hehe) como despertador;
    • Além disso deixe o celular longe de você (não em outro cômodo onde não escute!), mas no pé da cama, assim você será forçado a levantar custe o que custar;
  3. Comece uma rotina por vez e quando esta virar um hábito, crie outra;
    • Um dos motivos das pessoas desistirem é por querer e exigir demais. Querem iniciar na academia, fazer dieta, ler 10 livros em um mês, caminhar, estudar, fazer voluntariado, mudar de carreira, ter um hobby… Uma coisa de cada vez.
  4. Um passo de cada vez;
    • Além de criar um rotina por vez, comece pequeno:
      • Uma volta no quarteirão caminhando/correndo 2x por semana e durante 30min, por exemplo;
      • 10 páginas ou 10 minutos de leitura por dia;
      • 1h por semana para voluntariado;
      • 30min por dia para estudar/capacitar (ou 1x na semana, que seja…);
      • Começar uma dieta diminuindo o arroz e comendo tomate/salada etc, ao invés de cortar/substituir tudo;
      • Começar a poupar separando 10% do que receber…
  5. Não deu para fazer conforme planejado? Não desanime!
    • O dia tem 24 horas e a semana tem 7 dias, então não é possível que você ainda tem coragem de dizer que não tem tempo.

Planejamento e foco são fundamentais para alcançar qualquer coisa que desejamos, então mantenha-se firme e siga (ou tente) as dicas acima.

Papai dos Investimentos

E você que leu até aqui, tem algo para acrescentar, xingar ou dar pitaco? Compartilha comigo!

That’s all folks!

O poder do hábito para mudança de vida – Parte 1

Hábitos fazem parte da nossa rotina diária desde o nosso nascimento, então conforme mais fazemos algo (ou, no caso, nossos pais conosco quando somos crianças), haverá mais chances disso virar um hábito e, consequentemente, fazermos de maneira natural conforme crescemos.

É claro que se fazemos algo desde criança este hábito já estará impregnado em nós quando formos adultos, o que torna o trabalho menos árduo. O que quero dizer é, criar hábitos depois de adulto parece mais difícil do que antes, mesmo que quando somos crianças na maioria das vezes somos “obrigados” a fazer tal coisa/tarefa por conta de nossos pais, mas isso acaba sendo benéfico na vida adulta.

É importante adquirir hábitos saudáveis na infância (https://www.fadc.org.br/noticias/importancia-habitos-saudaveis-na-infancia)

Não há outra maneira para se criar um hábito que não seja COMEÇANDO.

Papai dos Investimentos

No início será difícil, mas com o passar do tempo e com as recompensas surgindo (mais saúde/disposição, perda de peso, por exemplo), você terá motivos de sobra para continuar e querer sempre mais.

Minha rotina diária e matinal consiste, basicamente, em:

  • 05h20 = acordar/orar;
  • 05h30 = exercícios para acordar o corpo: 100 polichinelo + 40 flexões (2 x 20) + 80 abdominais (4 x 20);
  • 05h50 = Caminhar/correr;

Corro 3x na semana (30min, 45min e +01h) e caminho 2x na semana (30min ou 3.5km, o que eu alcançar primeiro). Isso me ajuda demais e ainda irei falar mais a respeito futuramente;

  • 5min de exercício naqueles aparelhos de ginástica que têm nas praças;
  • 30min de leitura.

Somente após isso e de banho tomado eu começo outras tarefas, sejam pessoais ou de trabalho.

Posso afirmar que tudo isso traz uma mudança significativa em minha vida; o dia que por ventura eu não faço uma atividade física, por exemplo, parece que meu dia não rende e não tenho o mesmo ânimo no decorrer do mesmo.

Além disso, estou na casa dos 30 e tenho ânimo, disposição e um corpo bem diferente do que o da maioria dos meus colegas e caras da minha idade, reflexo dessas atividades, as quais estes não desempenham e apenas vivem de levantar copo e fumar.

Eu disse que meu corpo era bem diferente dos demais!

Outro excelente hábito, o da leitura, nos permite a possibilidade de aprendizado sobre diferentes temas e assuntos, a melhora da ortografia e do vocabulário, além de instigar a imaginação e fornecer até mesmo insights.

Eu, particularmente, gosto de biografias, sci-fi, livros sobre comportamento e autoajuda, dentre muitos outros temas, dos quais ainda irei publicar algo aqui no blog.

Em breve teremos a continuação do post com dicas. Aguardem.

E você, tem algum hábito que deseja compartilhar? Conta aí pra nós!

That’s all folks!