Balanço Patrimonial – Setembro 2021

Há um bom tempo eu não fazia o meu balanço patrimonial (2 anos e 5 meses exatamente), mesmo ele não sendo nada complexo se comparado aos demais da finansfera que são cheios de gráficos, cálculos e comparativos mensais (tenho inveja desses caras, confesso!).

Ainda tenho muito o que aprender sobre finanças e afirmo que sou até cru -, por assim dizer – quanto à matemática, acreditem.

Mas o primeiro passo para a mudança é enxergar nossos pontos negativos, então sei onde devo melhorar e tenho um norte a seguir. Agora vem o problema real: mudar. 😀

Vamos às explicações:

  • Conta corrente para pagamento de contas mensais;
  • Poupança para emergências (não é reserva) e extravagâncias quando passamos do limite no mês;
  • Cartão de crédito é a soma de todas as compras realizadas (até mesmo as parceladas, porém com menos de um ano para quitar);
  • Pouco mais de R$ 2.000,00 no cartão de crédito é referente a uma viagem que faremos em família ainda este ano;
  • Cartão de crédito no longo prazo são compras parceladas em mais de 12 vezes (é raro fazermos isso mas pode acontecer).

That’s all folks!

E seus investimentos P2P?

Após o que considero o “boom” dos investimentos P2P (~ 2019), como andam seus investimentos desse tipo? Prejuízos? Lucros?

Nessa época investi R$ 1000,00 (sabendo dos riscos, claro) em uma operação que prometia por volta de 420% do CDI, estimando um retorno anual de 27,72%/ano e com prazo previsto de cerca de 18 meses.

P2P

Se não me engano o score da empresa era C1 (de acordo com a régua da empresa que fazia a intermediação); acabei “investindo” para conhecer o processo e tentando ganhar algo além do esperado (sim, novamente, já sabendo dos riscos – logo, podendo ganhar ou perder). Antes que eu esqueça, na época C1 era a pontuação “melhor” que tinha na plataforma em questão, ou melhor, que havia para investir, pois as que possuíam pontuação A e B já haviam alcançado o valor que precisavam.

Após as devidas explicações, minha situação atual é:

  • “Recuperei” até então R$ 800,00 e poucos reais;
  • Último pagamento seguindo o cronograma foi realizado pela empresa devedora em 2020;
  • Houveram acordos etc., entre a empresa que faz a intermediação e a empresa devedora;
  • Em 2021 houveram por volta de 3 pagamentos (após acordos);
  • E ainda restam mais de 15 parcelas para receber.

EDIT: Não podemos esquecer da crise (COVID) que “bagunçou” o mundo/economia, sendo a maioria os pequenos empreendedores.

That’s all folks!

Não morri (ainda)

Espero que todos estejam bem, mesmo diante de tudo que já aconteceu e continua acontecendo (mesmo que em um menor nível) nestes praticamente 2 últimos anos.

Meu último post foi em julho/19 e de lá pra cá muitas coisas aconteceram – igual acontece com a maioria das pessoas e não nos importamos e vamos vivendo (ou sobrevivendo) dia após dia.

Vou colocar ordem nas “coisas da casa” e voltar a publicar por aqui, nem que seja ao menos 1 vez por mês.

Às vezes é díficil publicar algo e tentar não dar tantos detalhes da vida pessoal (por questão de segurança, óbvio). Por exemplo, o que faço cotidianamente, investimentos que possuo, trabalho, lazer, livros que estou lendo etc etc etc, tudo isso acaba se tornando um grande quebra-cabeça por aqui, mas que se algum conhecido juntar as peças irá acabar decifrando a imagem final, e que, no caso, será EU.

Tento diversificar os temas que posto para não ficar tão massante só com publicação de balanço mensal (não critico os que o fazem e admiro sua determinação), além de chamar a atenção dos demais usuários outros assuntos que julgo serem interessantes compartilhar.

That’s all folks!

Imposto de Renda de 15% para empresas e tributação nos Dividendos

Olá pessoal! Espero que estejam todos bem!

Nosso ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que pretende reduzir o imposto de renda pago pelas empresas de 34%, em média, para apenas 15%.

Legal a iniciativa e que poderia gerar mais investimentos no país, porém à pontos contra, já que a grana que não irão arrecadar mais deverá sair de outro lugar para “balancear”, certo? Ou 2 + 2 = 5? Não!

Há ainda a questão das micro e pequenas empresas que deverão sofrer mais, já que a alíquota deveria ser proporcional e seguida de acordo com a redução.

Agora vem a parte que mais interessa aos investidores/poupadores:

“A proposta de Guedes fixa uma alíquota de 15% para o Imposto de Renda das empresas, mas tributa em 20% os dividendos recebidos pelos sócios, na pessoa física. Os dividendos são pagos aos acionistas de uma empresa pelo lucro gerado. Hoje, as empresas pagam 34% sobre seus lucros e, depois da tributação, os dividendos são distribuídos sem cobrança de Imposto de Renda sobre esses ganhos.”

Vamos aguardar o desenrolar dessa notícia e ver se a proposta avança no Congresso, torcendo que saia algo benéfico ao menos para a maioria, já que para agradar a todos é realmente impossível!

Abs.

That’s all folks!

Já pensou em investir em LEGO?

Olá pessoal!

Passando rapidamente para compartilhar uma notícia que me chamou a atenção: Investir em peças de Lego é mais rentável que comprar ações.

Vejam este trecho: “Segundo a Bloomberg, um conjunto da Lego dos mais antigos é geralmente revendido online por muitas vezes o preço original. Por exemplo, um kit Star Wars Darth Revan foi vendido em 2014 por cerca de 4 euros (R$ 17) e foi revendido por 28 (R$ 119) no eBay um ano depois – um acréscimo de 613%.”

É aquilo que todos sabemos, quanto mais raro maior será o valor de retorno!

E aí, acha que vale a pena investir em LEGO? 🙂

 

Ps: vou começar desde já a guardar os brinquedos do meu filho! HAHAHA

 

That’s all folks!

Balanço Patrimonial – Jan/19

E aí, pessoal!

Como passaram a virada do ano? Espero que tenha corrido tudo bem!

Segue o balanço referente a janeiro de 2019.

Acatei a sugestão do Diário de um Poupador e passei as dívidas (compras parceladas) em cartão para o Exigível no longo prazo (mesmo sendo inferiores a 1 ano).

Tão logo irei criar alguns gráficos com mais detalhes visuais, o que irá ajudar na leitura dos dados de maneira mais intuitiva, além de vermos facilmente o progresso ao longo do tempo.

Este mês enviei para corretora R$ 500,00 e retirei R$ 598,19 do TD Selic; com o total adquiri 200 ações da BEEF3 (Minerva Foods) conforme verão a seguir.

Continuar lendo Balanço Patrimonial – Jan/19

Balanço Patrimonial – Dez/18

E aí, pessoal!

2018 quase chegando ao fim e cá estou com meu balanço patrimonial.

Confesso que não gosto de final de ano somente por lembrar em ter que dar presente aos parentes! Chato, mão de vaca… fique à vontade para indicar outros adjetivos! 😘 Confesso, também, que não faço questão de receber, acho que é meio óbvio, né? Então, que tal um acordo: sem presentes e mais presença? Todos reunidos visando apenas a confraternização, a paz, a amizade, a prosperidade, a união…

Verão que as compras com cartões diminuíram bastante, exceto por um treinamento que comprei e irá trazer bons frutos. Amen!

Outro detalhe é que meses atrás havia pego R$ 930,00 com meu pai para uma urgência e só agora eu lembrei de pagá-lo, então coloquei aqui nos passivos. Como meu pai não está esquentando nada com isso e nem cobra juros 🤗 a ideia é quitar até meio de 2019 🙊 R$ 100,00 já foi! rs.

Continuar lendo Balanço Patrimonial – Dez/18

Balanço Patrimonial – Ago/18

Olá, pessoal!

Sim, eu desapareci por um bom tempo novamente… Infelizmente e sem motivo aparente, apenas a correria do dia a dia.

Sem grandes novidades no front. Andei me capacitando na área através de cursos pela internet; estou melhorando meu vocabulário através da leitura e evitando vícios de linguagem… sendo o ser humano melhor que o de ontem foi.

E para um pai, acredito veementemente que o melhor que posso deixar para o meu filho são os bons exemplos e o conhecimento. Com isso ele conseguirá qualquer coisa em sua vida!

Continuar lendo Balanço Patrimonial – Ago/18