Onde tudo começou…

O ano é 2017.

De tanto ouvir alguns colegas falarem mal da poupança e de como ela estava rendendo pouco, além dos mesmos sempre afirmarem com veemência que o Tesouro Direito “é o que há”, resolvi correr atrás do conhecimento para tirar minhas próprias conclusões, visto que, QUASE TODOS – com exceção de apenas um colega – eram como papagaio de pirata: só repetiam o que ouviam e nunca sequer haviam realmente investido!

Estava cansado de ouvir muitos deles falarem sobre o TD (Tesouro Direito) e, quando eu perguntava algo à respeito eles simplesmente mudavam de assunto ou ficavam enrolando e enrolando.

E foi assim que em 2017, mais precisamente em março daquele ano que eu abri minha conta em uma corretora (por indicação desse colega da exceção que eu comentei acima). Nela e em muitas outras corretoras não há taxas para investimentos em Tesouro Direto/Renda Fixa, o que atrai o público que busca garantir um retorno sem levar em consideração qualquer possível taxa de corretagem.

Continuar lendo Onde tudo começou…